quinta-feira, 30 de junho de 2016

Carimbando o sete.

Reproduzir uma imagem é uma atividade muito atraente para crianças e adultos. Existem inúmeras técnicas que possibilitam ao adulto copiar seus desenhos. No caso das crianças, porém, elas são restritas devido ao perigo das ferramentas empregadas. No entanto, há uma técnica bastante fácil que permite aos pequenos imprimir seus desenhos inúmeras vezes e em cores diferentes. As bandejas de frios comprados em supermercados servem de matriz. Confira como fazer!


Para o desenho

  Separe algumas bandejas de isopor e recorte as bordas, deixando-as planas como uma folha de papel.
  Ofereça às crianças palitos de dente ou espetinhos de churrasco para desenhar. Eles serão utilizados como se fossem lápis. Caso a criança não consiga desenhar com o palito, ofereça um lápis com ponta grossa.
  O desenho deve ser calcado nas pranchas de isopor.


Prepare a tinta

  Dilua um pouco de guache em pouca água.
  Coloque uma boa porção da tinta sobre um pedaço de vidro ou no fundo de um pirex grande e espalhe com o rolo de espuma como se estivesse pintando.


Para a impressão

  Quando o desenho estiver pronto, passe o rolo de tinta com guache sobre a prancha de isopor cobrindo-a por inteiro.
  Coloque uma folha de papel sobre a prancha e pressione com as mãos. Certifique-se de que a folha inteira recebeu a tinta.
  Retire a folha. A cópia está pronta!
  Para fazer outras cópias repita o processo. Se quiser mudar de cor, lave antes a bandeja de isopor. 

Atenção: devido à fragilidade do material não é possível fazer muitas cópias, pois os sulcos do isopor tendem a entupir com a tinta, sumindo com o desenho.


Você vai precisar

  Palitos de dente
  Palitos de churrasco
  Rolo pequeno de espuma
  Bandejas de isopor
  Tinta guache de diversas cores
  Pedaço de vidro ou um pirex grande




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

O pobre e o rico

Em tempos muito remotos, quando o bom Deus ainda andava pela terra entre os homens, certa tarde, após ter caminhado muito, sentiu-se can...