terça-feira, 10 de maio de 2016

Chapeuzinho Vermelho



Era uma vez uma linda menina, que morava com sua mãe em uma bela casinha. Ela sempre usava uma capa com um chapeuzinho bem vermelho. 
Certo dia sua mãe pediu que ela fosse levar uma cestinha cheia de doces para sua vovó: 
__ Chapeuzinho! Chapeuzinho! Vá levar essa cestinha de doce para a vovó, mas evite o caminho da floresta que é perigoso, vá pelo bosque e não fale com estranhos. 
__ Está bem mamãe. Tchau. 
Chapeuzinho adorava sua avó, e saiu em disparada cantando de alegria. “Pela estrada afora eu vou bem sozinha...”. Queria fazer uma surpresa para a vovó e começou a colher as flores que encontrava pelo caminho. 
A menina estava tão distraída com as flores quando deu de cara com o lobo mau. Ela não sabia que ele era o Lobo malvado, mas não se assustou e nem sentiu medo. 
__ Bom Dia, Chapeuzinho Vermelho.
__ Bom Dia!
__ Onde você está indo?
__ Vou visitar minha vovozinha, que está muito doente. 
__ Por que você não vai pela floresta, que é bem mais perto?
__ Será que é mesmo? Minha mãe disse para eu ir pelo bosque. 
__ Claro que é mais perto pela floresta, sua mãe está enganada.
__ Muito obrigada Senhor Lobo, tchau.
Enquanto Chapeuzinho seguia pelo caminho da floresta, o Lobo rapidamente seguiu pelo bosque, cantando e correndo: “Eu sou o Lobo Mau, Lobo mau...” ·O Lobo chegou na casa da vovozinha e bateu na porta: 
__ Tum, tum! Vovó, vovozinha?
__ Quem está aí?
__ Sou eu, Chapeuzinho Vermelho - disse o Lobo disfarçando a voz. 
__ Entre minha netinha, a porta está aberta.
O Lobo que era muito rápido foi entrando e de uma só vez engoliu a vovozinha. Depois vestiu as roupas dela, e ficou esperando Chapeuzinho Vermelho. 
Chegando na casa da vovó: 
__ Tum, tum! Vovó, vovozinha?
__ Entre querida. 
__ Vovó! Por que suas orelhas estão tão grandes?
__ É pra te ouvir melhor. 
__ Vovó! Para que esses olhos tão grandes?
__ É para te ver melhor. 
__ Credo vovó, por que a senhora está com essa boca tão grande?
__ É para te comer!!!
Dizendo isso, o Lobo começou a correr atrás de Chapeuzinho. 
Depois de algum tempo ele tropeçou e caiu no chão.
Enquanto isso a menina se escondeu dentro de um velho armário.
O Lobo resolveu dar uma cochilada e começou a roncar. Uns caçadores que passavam escutaram:

__ Que ronco esquisito é esse?
__ Pois é, também estou ouvindo. 
__ Vamos ver o que é?
__ Ah! É o Lobo!
__ Será que ele comeu a vovó?
Ouvindo isso, Chapeuzinho apareceu e contou toda a história: 
__ Senhores o Lobo me enganou, chegou aqui antes de mim e deve ter comido minha vovozinha. Ele queria me comer também. 
__ Então, o que vamos fazer? – disse um caçador. 
__ Vamos cortar a barriga dele.
Aproveitando que ele está dormindo cortaram sua barriga, e tiraram a vovozinha de dentro. As duas se abraçaram muito felizes. 
__ E agora o que faremos com esse malvado?
__ Vamos encher a barriga dele com pedras. – disse um dos caçadores. 
Quando o Lobo acordou, tentou fugir, mas ele caiu e nunca mais levantou.
Todos ficaram aliviados e felizes. Os caçadores foram embora, e as duas foram sentar na varanda e saborear os doces. 
__ Vovó, eu prometo nunca mais desobedecer minha mamãe.
__ Isso mesmo, os filhos não devem desobedecer a suas mães, elas sempre querem o melhor para seus filhinhos.


Adaptação dos contos de Grimm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Como se repartem alegrias e sofrimentos

Houve, uma vez, um alfaiate insuportável, que vivia a brigar com a mulher. Esta era uma criatura boa, piedosa e muito trabalhadeira, mas...